Não compre: Compartilhe!

NapsterKaZaAeMule

Pirate BaySoulSeekshareaza
LimeWireRapidShareuTorrent

Outro dia fiquei espantado conversando com uns adolescentes. Na opinião deles, baixar arquivos gratuitamente é errado, feio, antiético. Jovens, vocês ficaram RETRÓGRADOS! O titio vai ensinar para vocês o caminho da pirataria.

Nostalgia: a tela do KaZaA

Minha primeira experiência com pirataria foi em 2000 com o KaZaA. O programa funcionava muito bem, mesmo na internet discada. Infelizmente, os programas deste tipo começam a mostrar defeitos cedo ou tarde, nos obrigando a trocar por outro programa.

Eu sabia que antes do KaZaA existiram o Napster e o Morpheus. Algumas vezes, o defeito foi uma infestação de vírus na rede, que tornava impossível baixar qualquer arquivo (podia ser um vírus). Outras vezes era um problema com a lei de direitos autorais, com policiais invadindo os escritórios e confiscando os computadores das pessoas que inventaram o software. Essas pessoas foram até presas, em alguns casos.

Curiosamente, existia uma versão chamada KaZaA Lite K++. Era igualzinho ao KaZaA original, mas não tinha nenhum vírus e nenhuma propaganda. Depois que parou de funcionar, comecei a fazer meus downloads pelo Shareaza, pelo eMule ou pelo SoulSeek. Mais tarde surgiu outro programa chamado LimeWire que era ok, mas também foi bloqueado. Hoje, se você quiser um software deste tipo, pode escolher o FrostWire.

A popularidade dos compartilhadores P2P caiu.

No mesmo período, a popularidade do iTunes subiu (Fonte: Google Trends)

Todos estes programas eram Compartilhadores P2P, ou seja, eles buscavam os arquivos nos próprios computadores de outras pessoas que estejam conectadas na mesma Rede P2P. Quando você instala o programa, surge uma pasta especial chamada “Arquivos Compartilhados”. Tudo que você guardar nela vai estar disponível para outras pessoas pesquisarem e baixarem.

Depois surgiu o Torrent, que é uma evolução do P2P. O torrent é um arquivo pequeno com “informações completas sobre o download”. Para funcionar, depois de pegar o arquivinho torrent, você precisa de um programa baixador de torrents para conseguir puxar. Eu recomendo o uTorrent para quem usa o sistema Windows, como eu prefiro Linux eu uso um chamado Transmission.

Outra maneira popular de baixar arquivos, não precisa instalar nenhum programa, é pelos sites como Rapidshare, MediaFire, etc. O problema destes sites é que pode demorar muito até você conseguir baixar o arquivo, eles te obrigam a ir para outra página muitas vezes e ver propagandas, parece um labirinto. Lembrando que o MegaUpload, que se tornou o maior de todos, foi fechado neste ano pelo FBI. Descobri um novo site chamado FileZoo que consegue pesquisar dentro destes sites.

No oceano dos downloads piratas as coisas estão sempre mudando. Me lembro de um maravilhoso site de torrents de música chamado OiNK, ele funcionou de 2004 a 2007. Depois, nunca mais surgiu um site tão organizado e rico como aquele.

Até pouco tempo funcionava um programa chamado youtube-dl (para Linux). Ele fazia downloads do YouTube de maneira muito simples e perfeita, era só copiar e colar o endereço do vídeo. Mas parou de funcionar alguns meses atrás.

Tela do youtube-dl, este era bom!

“Eu sou a favor da Pirataria”

Já te ensinei como baixar seus arquivos. Eu gostaria também de explicar por que acho isso correto, e por que viveremos num mundo melhor se todos se tornarem piratas.

Os artistas devem ser remunerados pelo seu trabalho? Claro. Todo trabalho intelectual deve ser valorizado. Estou convicto de que bons músicos sempre conseguirão vender ingressos para apresentações ao vivo, CDs e até camisetas. Mas não podemos esperar fenômenos mundiais como Elvis Presley ou Michael Jackson.  O sucesso deles foi alimentado pela gigante indústria de mídia (rádio, televisão, cinema), isso foi estimulado no século XX, quando a música se tornou uma mercadoria lucrativa. Antes, quando não havia o aparato tecnológico para gravar e transmitir, somente existia a música ao vivo. Então ela não era uma mercadoria, os músicos faziam aquilo por amor, diversão, beleza, não importa se fossem músicos profissionais ou amadores.

Me emociona esta perspectiva de futuro: a música feita por amor, e não por dinheiro. Muitas novas bandas querendo fazer um som bonito, sem se preocupar se aquela estética seria aceita pelos padrões da mídia. Imagine o mesmo para o cinema: vamos assistir mais filmes pequenos, que talvez tenham sido gravados até na nossa cidade, ao invés do mundo inteiro assistir as super produções de Hollywood. A indústria cinematográfica pode acabar, que bem isto faria para a cultura em todos os países!

Para a gente transformar a cultura para melhor, o primeiro passo é piratear. Ouça mais música! Veja mais filmes! Leia mais livros! O dinheiro é importante para comprar comida ou para remunerar o trabalho de alguém. Lembre-se que copiar uma música ou filme não é trabalho, é apenas uma operação feita por um computador. Por isso, considero leviano e ultrajante pagar por mp3, como acontece na iTunes Store.

SOPA, PIPA e Lei Azeredo

O SOPA e o PIPA foram dois projetos de lei nos Estados Unidos de janeiro de 2012. Foram arquivados, mas suas propostas poderão voltar. O primeiro significa Stop Online Piracy Act (“Pare com a pirataria online”), o segundo significa Protect Intellectual Property Act (“Ato para proteção da propriedade intelectual”). No Brasil, ainda continua a discussão da Lei Azeredo, que tem o apelido “AI-5 da internet”.

Estas propostas de lei tem a mesma ideia em comum: criar maneiras de processar, multar, prender e cortar a conexão de qualquer um que pratique pirataria pela internet. Para isso, eles querem verificar e rastrear tudo que fazemos, acabando com a privacidade na internet, ou com o direito ao anonimato. Temos que aproveitar que a internet é livre, pois um dia ela pode deixar de ser!

Existe também o ACTA – Acordo Comercial Anticontrafação, um acordo internacional que obriga os países signatários a criarem leis mais severas para proteger a propriedade intelectual.  Existem interesses em disputa: de um lado, as marcas, a indústria cultural, querem proibir toda a forma de copiar. Do outro lado, a cultura humana precisa copiar e plagiar para continuar viva e se reproduzindo. A briga está apenas no começo.

Mais algumas dicas

Software pirata também é uma boa escolha. Você pode, na sua casa, aprender a usar o Photoshop para manipular imagens ou o Sony Vegas para editar um vídeo (quem já tentou editar com Windows Movie Maker conhece o martírio). Para instalar os programas piratas, sempre precisa de um truque: alguns precisam de “crack”, outros precisam de “keygen”, e sempre inventam algo novo.

Busque no Google por “photoshop torrent”, por “vegas torrent”, por jogos ou qualquer software que você quiser. Depois, procure instruções de instalação para o “crack” funcionar direitinho. Às vezes o próprio torrent traz junto um arquivo chamado Instructions, Readme, etc, que podem te ajudar.

Eu não pirateio mais software porque agora uso Linux, que é gratuito mesmo. Conheci o GIMP que é bem melhor que o Photoshop, além de ser grátis. Recomendo você testar o Linux quando tiver oportunidade.

Dica para baixar livros

Busque no Google pelo nome do livro e acrescente a palavra pdf. Por exemplo: “uma estranha realidade pdf”. Você também pode usar o site PDF Search Engine para encontrar textos a partir de uma palavra chave, por exemplo, “fitoterapia”

Emuladores de videogame

Sempre achei uma injustiça que o Playstation não roda os jogos da Nintendo, nem o Nintendo roda os jogos do Xbox, etc. Mas existe uma solução: não compre nenhum videogame, você pode rodar todos estes jogos no seu computador!

O site Emu-Russia é o melhor lugar que conheço para baixar os ROMs (os jogos), é bem organizado, ali é só clicar e levar. Além dos ROMs você precisa de um programa chamado Emulador para jogar. Uma dica para aqueles que preferem Linux: a distribuição Puppy Arcade pesa somente 109 megabytes, vem com quase todos os emuladores que existem e pode ser executada direto de um pendrive. Com ele, você pode carregar um USB com alguns gigabytes de videogames e levar no bolso para jogar na casa dos seus amigos.

O Dolphin é um emulador de Gamecube e Wii, se o seu computador for rápido vale a pena experimentar, não acha?

Para ficar perfeito, você pode comprar um adaptador USB para o controle, ou um joystick USB, ao invés de jogar com o teclado.

Dica para baixar qualquer coisa

Se tem alguma coisa que você não sabe como baixar, tente buscar no google junto com a palavra download. Por exemplo: “pink floyd pulse download”, sempre vale a pena testar para ver se funciona.

Várias maneiras de baixar arquivos que continuam funcionando bem:

  • FrostWire é o novo Limewire
  • ScrapeTorrent integra vários buscadores de torrents
  • FileZoo busca arquivos nos sites Rapidshare, MediaFire, 4Shared, etc
  • uTorrent é um baixador de torrents leve
  • The Pirate Bay está positivo e operante
  • eMule continua sendo o mesmo de antes
  • SoulSeek continua sendo o mesmo de antes (bom para música alternativa)
  • Nicotine+ é o SoulSeek para quem prefere Linux

NÃO TESTEI. ((Na minha pesquisa encontrei estes programas que são atuais e funcionam no Windows. Eu só vi mas não testei, se você testar me fala se é bom.))

Uma opinião sobre “Não compre: Compartilhe!

  1. Pingback: Imprensa tira prestígio de pirata | Fugindo da Virtualidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s